Uma Enfermeira Paciente no Hospital

Um homem doente foi internado em um excelente hospital. Seu estado era crítico, estava há alguns dias sem comer, à base de soro e de outros remédios. Uma jovem enfermeira estava no comando e cuidava bem dele. Com o passar do tempo, ele se recuperou lentamente e estava pronto para comer alimento sólido novamente. O médico queria que ele comesse uma torrada no café da manhã e, assim, instruiu a enfermeira. Naquela manhã, a enfermeira chegou, como de costume, e o lavou. Em seguida, trouxe um prato com uma torrada e um copinho de leite.

O homem, que não comia há dias, esperava desesperadamente por uma comida farta. Quando o café da manhã chegou, ele ficou tão furioso que pegou a torrada e a lançou no rosto da enfermeira. Ela não reagiu. Em vez disso, sorriu, enxugou seu rosto, pegou a torrada, colocou-a na lata de lixo, lavou suas mãos e trouxe outro pedaço de torrada para ele. No entanto, o homem ficou ainda mais furioso e atirou novamente a torrada em seu rosto.

Quando ela trouxe a torrada pela terceira vez, ele ficou ainda mais agitado e infeliz. A enfermeira
curvou-se para ele e disse gentilmente: “você é meu irmão mais velho. Por que se comporta assim? Você passou por um período muito crítico e o médico quer que você comece com uma dieta limitada para ver como seu corpo responde. Limitar sua alimentação é para o seu bem. Por favor, fique tranquilo, calmo e controle-se.”

Aquelas palavras simples e amorosas trouxeram mudanças em seu coração e em seu comportamento rude. Ele imediatamente se acalmou e lágrimas rolaram dos seus olhos. Ele perguntou: “realmente, você é minha irmã. Por favor, diga-me onde aprendeu a ter tanta paciência?”

A paciência é a mãe da virtude. Ela traz todas as outras virtudes para nossas vidas sem serem convidadas, mesmo sem nosso esforço. É a força que nos estimula a continuar trabalhando com amor e diligência.

Extraído do livro: Praticando a Paciência, de Paramahamsa Prajnanananda

2 comentários

  1. Linda história, sendo tambem Enfermeira, me identifio em muitas situações como esta. Na minha humilde opinião, penso que todos profissionais de saúde deveriam ter uma cadeira na faculdade de iniciação a Kriya Yoga.

Deixar uma resposta

0
    0
    Seu carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar à loja