Textos para Reflexão: Uma longa tradução (parte 1)

Quando a concha é soprada, o som primordial do OM é emanado. O OM é um som auspicioso que era produzido pelo Senhor antes de criar o mundo. Ele representa o mundo e a Verdade por trás dele.

Diz a história que, o demônio Shankhaasura venceu os devas nos Vedas e foi ao fundo do oceano. Os devas procuraram o Senhor por socorro. Ele encarnou como Matsya Avataara, a encarnação do peixe, e matou Shankhaasura. O Senhor soprou o osso em forma de concha de seu ouvido e cabeça. O som OM emanou do qual emergiram os Vedas. Todo o conhecimento eternizado no Vedas é uma elaboração do OM. Sendo assim, a concha é conhecida como shankha por causa de Shankaasua. A concha soprada pelo Senhor é chamada Paanchajanya, Ele a carrega o tempo todo em uma de Suas quatro mãos.

Ela representa o dharma ou retidão, que é um dos quatro objetivos (purushaarthas) da vida. O som da concha é, consequentemente, o brado de vitória do bem sobre o mal.

Outro conhecido propósito de se soprar a concha e os instrumentos, tradicionalmente conhecidos por produzirem sons auspiciosos, é o de afogar ou mascarar comentários e barulhos negativos que podem, eventualmente, atrapalhar ou incomodar o ambiente ou as mentes dos adoradores.

A Índia Antiga vivia em seus vilarejos. Cada vilarejo era presidido por um templo primário e uma série de templos menores. Durante o aarati realizado após importantes poojas e em ocasiões sagradas, a concha costumava ser soprada.

Uma vez que os vilarejos eram originalmente pequenos, o som da concha podia ser ouvido por toda a comunidade. Aqueles que não podiam ir até o templo eram lembrados de parar o que estivessem fazendo, ao menos por alguns segundos, e mentalmente reverenciar o Senhor. O som da concha servia para rapidamente elevar a consciência das pessoas a um momento de oração, ainda que durante suas atribuladas rotinas cotidianas.

A concha é colocada no altar em templos e lares junto ao Senhor como um símbolo de Naada Brahma (Verdade), Vedas, OM, dharma, vitória e festividade. É geralmente utilizada para oferecer thirtha (água santificada) aos devotos a fim de elevar sua consciência à mais alta Verdade. É adorada com o seguinte verso:

twampuraasaagarotpannaha
vishnunaavidhrutahakare
devaischapoojithasarvahi
panchjanyanamostu te

Saudações a Panchajanya
A concha nascida do oceano
Nas mãos do Senhor Vishnu
E adorada por todos devaas