O Jardim do Macaco

Pássaros são pacientes. Eles esperam o ovo chocar. Nunca antes, nunca depois. Eles sentam-se paciente e pacificamente sobre o ovo. Quem os ensinou a serem pacientes? Mas nem todos os animais demonstram a virtude dessa paciência.

Certa vez, um grupo de macacos se reuniu para discutir os problemas que enfrentavam regularmente. Todos os macacos da região reuniram-se com seus líderes. Eles falaram sobre os dilemas que enfrentavam, devido às agressões dos humanos. Depois de muita discussão e deliberação, foi decidido que criariam o seu próprio pomar para que nenhum ser humano pudesse criar problemas para eles.

A ideia era fantástica, mas como fariam isso? Precisariam de terra, sementes e irrigação. Felizmente, havia um vasto espaço de terra perto da floresta e do rio. Por ser próximo do rio, seria fácil irrigar as sementes e mudas. Como era época de mangas, sempre que comiam uma manga madura, guardavam o caroço para plantá-lo. Logo, estavam plantando muitas sementes no terreno à beira do rio. Os macacos são conhecidos por sua imitação e, por terem observado os fazendeiros trabalhando em suas plantações, sabiam exatamente o que fazer.

Depois de plantar as sementes, traziam água do rio em suas bocas e regavam as sementes. Foi uma grande diversão para os macacos e, ao mesmo tempo, uma grande conquista. Eles trabalharam muito naquele dia e descansaram pacificamente à noite.

No dia seguinte, todos se levantaram curiosos para saber o que havia acontecido em seu jardim. Correram para o terreno onde haviam semeado e notaram que não havia mudas. Cada um cavou onde havia plantado e encontrou o caroço da manga, exatamente como no dia anterior. Todos ficaram tristes, mas colocaram de volta a semente, cobriram com terra e trouxeram mais água.

Todas as manhãs e todas as noites eles retiravam o caroço da manga e colocavam de volta.
Meses se passaram e nenhum broto surgiu no solo. Com o passar do tempo, ficaram frustrados e infelizes, então, pegaram as sementes danificadas e as jogaram o mais longe que puderam. Os macacos se divertiram vendo o quão longe conseguiam lançar as sementes e nunca mais tentaram plantar.

Por que sua missão falhou? Porque faltou-lhes paciência. Remover as sementes e replantá-las todos os dias danificou-as gradualmente. Os macacos impacientes mal podiam esperar para que as sementes germinassem.

Sempre que desejar fazer algo, siga a regra simples da paciência. Somente numa apresentação de mágica podemos materializar coisas instantaneamente, mas, não, no mundo real.

Extraído do livro: Praticando a Paciência, de Paramahamsa Prajnanananda

5 comentários

  1. A impaciência está sempre acompanhada de um ou mais atributos: o excesso ou a falta de alguma coisa que está nos perturbando, mas não nos damos conta. Consciência e paciência devem andar juntas de mãos dadas.

  2. Bela e estimulante mensagem!

    A paciência, é um atributo adquirido através do processo evolutivo, no exemplo dos macacos, eles ainda nem alcançaram a forma humana, mas, a idéia da mensagem foi passar um exemplo, para nos encorajarmos a ter uma atitude contrária à dos macacos e, optarmos pela aquisição e valor da paciência, para a realização de nossos objetivos.

    • Excelente história principalmente para contar às crianças nas escolas e assim já ir formando cidadãos pacientes; grande qualidade para o sucesso e felicidade.

Deixar uma resposta

0
    0
    Seu carrinho
    Seu carrinho está vazioVoltar à loja